Autenticação


Busca avançada

Relatos Swingprive.com

EU SO QUERIA CONSOLAR MINHA TIA

Quando aconteceu o que vou narrar, eu tinha uns 23 anos, e era muito responsável. Minha tia Regina é irmã do meu pai e sempre foi muito divertida, expansiva, gostava de fazer piadas . Confesso que nunca tive desejo pela tia Rê, ela era carinhosa e boazinha comigo e meus irmãos e apenas isso. Tia Rê sempre foi gordinha. Eu sempre achei ela muito bonita . Na época, ela deveria ter uns 50 anos, embora não parecesse. .Tinha uns 90 quilos, coxas grossas, Peitos grandes, rosto redondo e sempre estava perfumada. A família era unida, até que Tia Rê começou a ter problemas: ela e o marido começaram a ter problemas financeiros, de saúde, minha tia ficou triste , Sua filha casou-se e foi morar longe, meu avô morreu e meu tio, seu marido ,viajava muito a serviço. Acho que ela começou a sentir sozinha. A família começou a se afastar dela. Menos eu. Ao contrário, quando aconteceu isso eu procurei me aproximar mais dela. Um dia ,cheguei na casa dela, à noitinha, meu tio estava viajando, como sempre, e eu não fui na faculdade. Nesse dia, Tia Rê estava bem a vontade com um vestido florido , com um decote discreto, mas que realçava bem seus seios grandes. Não estava usando soutien. Quando sentava, ela mostrava bem suas coxas, Minha tia estava bem diferente , estava triste, tinha até bebido um pouco, deu prá perceber. Minha tia começou a falar sobre a família, a reclamar por estar sendo criticada e posta de lado, reclamou da falta de atenção por parte da filha, disse que estava se sentindo sozinha e por fim, começou a reclamar do meu tio.. – Gabriel, aquele desgraçado não me dá atenção, . Hesitou e parou de falar, dizendo: - acho que não devo falar disso com você, afinal você é meu sobrinho, desculpa, você não tem nada com isso. Não sei explicar porque,mas naquela hora , senti tesão por minha tia, como se descobrisse então toda a beleza dela, ela exalava sexo,nunca tinha observado ela de verdade, o vestido revelador, as coxas grossas, a bunda grande , nesse momento o meu pau estava duro … Para que ela ficasse mais à vontade, comecei a beber com ela, a contar piadas, falar sobre mim , mas ela continuava triste. Ela me pediu prá pegar umas fotos no quarto dela, na gaveta. Abri a gaveta e dei de cara com um vibrador, um consolo tamanho médio, era um poste de borracha siliconada em forma de pinto, com todas as veias no lugar. Vim para a sala com o vibrador na mão. Minha tia ficou vermelha, nunca tinha visto ela constrangida. - O que é isso? , ela disse - Eu ri e disse : sabe prá que serve isso, tia ? - Menino, me respeita, sou sua tia...deixa isso onde estava.. - Vai, tia,responde, prá que serve isso ? - Não tô com espírito pra brincadeira, Gabriel, deixa isso lá, me respeita, ou vou ficar chateada com você. Eu continuava a rir e disse : - Vou te falar, tia, serve prá fazer cosquinha...quer ver vc rir ? Eu ri, prá disfarçar seu constrangimento.. Sentei-me ao lado dela e fingindo brincar com o pau de borracha, passei pelo seu rosto, fazendo cocegas com aquilo debaixo dos seus braços, ela afastava minha mão, dizendo 'para com isso, menino , to ficando sem jeito' .. Eu insisti na "brincadeira", segurando a mão dela , passando pelo seu colo , seu braço, Percebi que ela começava a rir, isso me incentivou e eu continuei... Ligando o vibrador e passando pelo corpo dela.. Ela ria e aos poucos, a brincadeira foi ficando séria. Ela se levantou e ficou andando pela casa e eu seguindo ela, com aquele negócio na mão. Encurralei ela numa parede. Esfreguei o pau de borracha pela sua barriga lentamente e nos seus peitos. Ela tentava afastar minha mão e eu segurava suas mãos e continuava. Desci esfregando o vibrador nas suas coxonas, na parte interna das coxas, Olhei prá ela, já não ria mais, me olhava séria , o olho dela brilhava. Me disse prá parar, mas eu não obedeci. Segurei as mãos dela e passei o vibrador no meio das suas pernas, chegando com a vibração sobre a calcinha, bem na xoxota. - Não, Gabriel, ela falou, sou sua tia, a gente não pode fazer isso - Você é uma mulher muito bonita e muito gostosa Eu só pensava em ver minha tia louca, queria muito dar o maximo de tesão para ela aquela noite, não pensei duas vezes, comecei a passar aquela cabeça de borracha na entrada de sua bucetinha, Ela tentava me afastar , mas eu a segurava firmemente, segurando suas mãos pequenas com uma das minhas mãos. Eu tentava beijar a sua boca e ela desviava o rosto e dizia não não, a gente não pode. Eu insistia .. Daí em diante eu parei de raciocinar e de tentar entender. Beijei seu rosto, chupei o seu pescoço, orelha, Minha tia parou de resistir, mas não me deixou beijar a boca. Levantei o seu vestido , esfregando a buceta com o vibrador, por cima da calcinha. Ela se traiu e deixou escapar um gemido. Foi a senha para eu tentar beijar a sua boca novamente e dessa vez , enfiei a lingua na boquinha dela e ela chupou, gemendo. Afastei a calcinha e enfiei o vibrador na xana da minha tia. Voltando a beijá-la, comecei a masturbar ela com a vibrador, primeiramente bem devagar, num vai e vem bem lento, enfiei um pouco e fui girando a ponta do pau de borracha,como a broca de uma furadeira.quase que involuntariamente,o buraquinho se abriu e o vibrador começou a escorregar para dentro. Comecei a girá-lo , a masturbar ela com tesão. Ela gemia e se contorcia , tirei a sua calcinha e ela me deixou tirar o vestido , sem reclamar, e eu não parei de bolinar o seu sexo. Tia Rê me abraçou fortemente, esfregando seus seios fartos no meu peito. eu enfiava a lingua nos ouvidos dela e murmurava "gostosa, tesão, quero te foder". Ela respondia com gemidos baixos, e se contorcia. Tia Rê puxou minha cabeça para os seios, mamei com vontade, alternando as chupadas , em um e um outro peito; Senti um tesão enorme com seus mamilos durinhos entre meus lábios. Ela foi se deitando no chão e eu não parei de penetrá-la com aquilo, Eu não cansava de chupar o seu pescoço, lamber os peitões dela e devorar sua boca. Afastei suas pernas de um jeito que ela ficasse toda aberta prá mim, deixei o consolo vibrando, enfiado nela, passei minhas mãos pelos grandes lábios, ela rebolava nas minhas mãos. Cheguei a lingua no seu grelinho e os movimentos da minha lingua eram acompanhados pelas reboladas dela, chupei o grelinho. Com a língua fazia movimentos em seu clitóris, ela já estava gemendo mais alto, enfiei mais um pouco e comecei a masturbar e chupar ela ao mesmo tempo, Tia Rê deixou escapar : " me fode !!". Comecei a alternar a boca e o vibrador no grelinho e na xoxota. Enquanto beijava a buceta dela, como se fosse uma boca, pressionava o pau de borracha no seu clitóris,num roça-roça gostoso. As reboladas dela se tornaram mais intensas, Tia Rê estava encharcada de tanto tesão, Continuei a socar o vibrador com força dentro da sua bucetinha, masturbando seu grelinho com a língua e olhando para os olhos dela eu a chamei de deliciosa, de gostosa, de amor e ela falou que se eu não parasse ela ia gozar logo. ' goza, Rê, quer gozar na minha boca ? goza na minha boca..", Ela empurrou minha cabeça para o meio de suas pernas, como resposta. E eu chupei o grelinho dela com gosto, com prazer e com tesão. nunca tinha visto um clitóris tão duro, ficaria chupando minha tia por horas... Eu colocava e tirava o vibrador da bucetinha dela, pondo prá vibrar em movimentos suaves, eu queria que ela gozasse sentindo minha língua, então ela quase implorou para que eu não parasse e eu continuei socando com força, cada vez mais depressa e senti ela desnorteada, se debatendo, minha tia Rê gemeu loucamente e começou a se contorcer e senti ela gozando, ela tremia , eu lambendo sua bucetinha toda melada com seu gozo, vi o consolo sendo lançado prá fora da sua buceta , Quando ela não estava mais aguentand e tirou minha cabeça do meio de suas pernas, eu senti as pernas dela tremendo; Ver minha tia Rê gozando na minha boca e no vibrador, me deixou com muito tesão. Ela ficou estirada no chão, úmida, a pele vermelha, ofegante, nua, gostosa. Eu estava alucinado de tesão, meu pau tava duro como uma rocha e tudo o que queria era comer minha tia, gozar na sua buceta.. Senti que ela estava preparada prá me dar, mas quando ia comer ela, alguém bateu na porta, fomos interrompidos.. Era a minha mãe, fui abrir a porta minha tia correu para o banheiro.. Depois desse dia,minha tia passou a me evitar,depois disse que tinha se arrependido e não pude comer ela como eu gostaria..que pena...

Voltar





Comentários Relatos Swingprive.com


Voltar




Swingprive.com 2018